This Is Us
Séries e TV - Drama
This Is Us (2016)
(This Is Us)
  • País: Estados Unidos
  • Classificação: Não definido
  • Estreia: 20 de Setembro de 2016
  • Duração: indisponível

This is Us - 1 ª Temporada | Crítica

Comovente produção da NBC mostra como bons roteiros podem cativar uma audiência, mas tropeça ao frustrar as próprias expectativas no episódio final da temporada

A televisão contemporânea está cercada de grandiloquência. Os sucessos do momento passam por reinos fantásticos épicos, apocalipses zumbi, super-heróis, tramas presidenciais e por aí vai. A maioria das séries bem-sucedidas compartilha um mesmo senso de magnitude, contando suas histórias por uma perspectiva quase megalomaníaca. Isso faz parecer que não se produz outro tipo de drama na TV, quando na verdade tudo é uma questão de tendência. A rotina do homem comum, o recorte da vida cotidiana, também podem oferecer muita beleza e catarse. This Is Us, a série da NBC criada por Dan Fogelman é um dos grandes exemplos disso.

Alguns veículos descrevem a série como uma crônica e essa pode ser uma característica preciosa da sua dramaturgia. As crônicas nasceram como se fossem tiras de representação da vida, que são impressas em periódicos e acabaram sofrendo uma mutação de gênero, indo parar em produções de TV, desde a pioneira Sex and the City. A crônica nada mais é do que a análise artística de algo que pode parecer muito simples à primeira vista – como uma caminhada até a padaria – mas que pode resguardar uma série de emoções catalisadoras que só um olhar apurado pode alcançar. A premissa de This Is Us parte exatamente desses princípios.

Como a sinopse precisava de um norte, Dan escolheu dizer que a série acompanhava as vidas de pessoas que nasceram todas no mesmo dia. Então, no piloto dirigido e editado de forma brilhante, descobrimos que a narrativa do casal Jack (Milo Ventimiglia) e Rebecca (Mandy Moore), se encontra com a dos irmãos Kevin (Justin Hartley), Kate (Chrissy Metz) e Randall (Sterling K. Brown), nascidos no mesmo dia, mas em circunstâncias bem inesperadas. Dessa forma, Dan estabelece que semana após semana, vamos acompanhar as vidas dessas pessoas em linhas temporais distintas, indo e vindo no tempo, para entendermos como aquelas pessoas se tornaram quem elas são e como o passado delas interferiu nisso.

Tears In Heaven

Uma passada pelas redes sociais depois de qualquer episódio deixa clara a fama de emocionar sempre seus espectadores. Como com qualquer boa crônica, esse recorte de uma simplicidade cotidiana tende a captar o público pelas vias da identificação. This Is Us fala de laços familiares, fala de autoestima, fala do medo de tomar decisões e essas são coisas com as quais todo mundo pode se identificar. O fato de Kate ser obesa, de Randall ser o filho negro que foi adotado após ser abandonado pelo pai que reencontra anos depois, de Kevin ser um cara bonito que precisa mostrar que não é burro, tudo isso imprime uma angústia que alcança determinado tipo de pessoa e mesmo que aquele cenário seja tomado de coisas triviais, dá certo porque é feito com quilos de extrema sensibilidade.

Há uma construção de químicas impressionante. E não só com relação aos personagens, mas na forma como os roteiros se preocupam com impulsos reais, na forma como a direção escolhe direitinho a maneira como vai cavar as emoções e na forma como a edição nos conduz para “grandes pequenas viradas”. Essa não é uma série de plot-twists, mas seu texto é tão bem construído que torna-se um prazer esperar para ver qual diálogo será o diálogo arrebatador naquela semana. Nesse mundo seriado de super-poderes, é muito reconfortante que o forte de uma nova produção seja o que ela diz, seja a força de sua palavra.

É fato que depois de uma sequência longa de 9 a 10 episódios, o impacto emocional começa a se tornar uma obrigação. Episódios como o de ação de graças já evidenciam um cansaço nesse bombeamento sentimental e os roteiros escorregam um pouco ao não conseguirem disfarçar que estão exigindo nossas lágrimas. Isso dura algumas semanas, até que nos três últimos episódios da temporada, a naturalidade para se lidar com perdas e lutos leva o roteiro de volta para o pequeno, para o que é quase insignificante, mas que tem suma importância para todos aqueles que compartilham o amor pelos seus, aqueles que ficam do seu lado em todas as horas, seja você sangue deles ou não.

Jack's Finale

Um dos grandes trunfos do show foi estabelecer desde as primeiras semanas uma espécie de pequeno mistério: no presente, descobrimos que Rebecca (mãe dos “trigêmeos”) está viva e que casou de novo. Logo depois, descobrimos que ela é viúva e acompanhando nos flashbacks a maneira hiper carismática com a qual Jack (o pai) é descrito, a perspectiva de sua morte vai começando a se tornar uma iminência necessária, mas dolorida para todos os fãs. Jack morreu, sabemos disso, mas os flashbacks não se aproximam exatamente do momento em que isso acontece. Assim, o criador Dan Fogelman deixa estabelecido que essa é uma expectativa categórica que guiará a série para os momentos finais do seu primeiro ano.

Talvez esse tenha sido o grande problema de This Is Us, criar uma expectativa que não pretendia cumprir. Os três excelentes episódios antes do finale sinalizaram com muita ênfase que era certo esperar por um último episódio da temporada regado de muita emoção, justamente porque descobrir como Jack havia partido tornou-se o “plot especulativo” do ano. O personagem era tão amado, a relação com os filhos tão especial, a relação com a mulher tão adorável, que pensar que ele morreria mais para frente era triste e ao mesmo tempo desafiador. Todos esperavam por isso. A série fugiu e não deu.

Mesmo assim foi um último episódio muito bem escrito. A impressão era de acompanhar o dia em que Jack e Rebbeca se conheceram, paralelo ao dia, mais no futuro, em que ele morria. Teria sido uma dinâmica impecável se não fosse o medo dos roteiristas de não dar esse passo, o que protegeu Jack e deixou a sensação de que ficou faltando alguma coisa no final das contas. O texto ainda era lindo, Mandy e Milo dividiram uma química absurda, a direção foi impecável, mas parte do público acabou frustrado. Ver a morte de Jack não precisava ser importante, desde que a série não estivesse se esforçando para dizer que era. Um erro de cálculo, sem dúvida nenhuma.

Não foi um deslize capaz de apagar o que This Is Us tem de especial e único. A série desarma, revira as entranhas mesmo, obriga a lidar com a experiência da plena empatia, faz sentir emoções conflitantes assim como na vida. Sim, porque são alegorias do anseio, do afeto; e esses seres humanos raros, que ainda se comovem com coisas simples, existem para a vida de modo mais próximo da felicidade. Esses seres humanos não podem e não devem ser apenas obras de ficção. Esses – aqui e lá – somos nós.

Nota do crítico (Excelente) críticas de Séries e TV
 

A série dos monólogos, mesmo que dê a sensação de que todos os episódios são iguais e tenha uma trilha um pouco manipulativa, a série ainda assim é ótima, pois mesmo que seja uma novela, mesmo que os repetitivos monólogos sejam bem feitos demais para saírem da boca de seres humanos, todos são excelentes e conseguem nos tocar, a construção dos personagens é muito bem feita, e mesmo que seja uma novela é inegável o quão bem escrita é e o quanto nos apegamos aos personagens e seus dramas.

Certamente atrasado para a discussão e determinadamente fora de personagem. Segundo post da minha vida... se der pra acreditar nisso. Nunca liguei para expor minha opinião na internet, maaas, realmente gostei da série e da crítica. Desabafos fora do caminho... Eis o que me deu vontade de escrever. É logico que fiquei frustrado com a ultima cena do ultimo episódio e senti o temor de ser um sinal de que a série cometerá o erro de ter episódios demais, por causa de seu impacto, e diminua o valor da história contada até agora. Mas ao ler a crítica acima comecei a pensar que talvez Jack nunca morra explicitamente e o último twist seja a descoberta de que a série não tem como tema a morte mas a vida. Ps:não gostei de ser tão sintético no último período, mas por hoje é isso.

Boi é boi, peixe é peixe. Peixe boi é oooooooooutra coisa hahahha. Brincadeiras a parte, concordo que ambas as séries são crônicas em formato televisivo (pago ou não =P), mas acho que "This is us." brilha tão forte por procurar mostrar a beleza que pode vir de dentro de nós. E nem de longe acho que isso pode ser considerado "mimimi".

Segundo o site Banco de Séries, o primeiro da segunda temporada vai ao dia 26/09/17.

Como assim, nunca assistiu Um Amor Para Recordar? Achei era aquele tipo de filme clichê que todo mundo assiste

Excelente, critica! Concordo com tudo! Melhor série que já assisti, arrebatadora. O que falar dos personagens e atores que os interpretam? Somente elogios! Prevejo que essa série vai vira modinha aqui no Brasil. O que por sinal pode ser uma boa! Essa série merece todos os louvores, elogios e saudações possíveis!. personagem​ que me cativou? William

Concordo com o Omelete. Traçar um paralelo, no ultimo episodio, entre o nascimento da relacao Jack/Rebecca com o seu final, teria sido épico. A série poderia ter acabado aí, de tão perfeita que seria - pois, aparentemente, o destino dos filhos deles já estão "definidos". Teria sido uma série de UMA temporada. UMA temporada PERFEITA. Agora, sabe-se lá que "encheção de linguiça" vão colocar na segunda, terceira, quarta temporadas... Não vejo mais o que eles podem inventar para os personagens. Fiquei com a sensação de que TUDO já foi dito. TUDO menos o principal: como essa linda historia de amor terminou.

Eu queria que ela tivesse 24 episódios e fosse UMA ÚNICA TEMPORADA, fechada. Tenho muito medo de perder o peso emocional conforme os anos forem passando.

quando this is us volta???????? to aqui agoniada!!!

mas nunca q uma série novelesca dessa possa se equiparar a Six Feet Under... This is Us é na tv aberta, é melodrama clichê, dialogos tontos. Série pro publico q gosta de mimimi e é pouco exigente.

Discordo totalmente quanto ao fato de que expectativa da morte do Jack foi construída PARA o final da temporada. Ela está sendo construida, e pode se dar tanto na 2ª como na 3ª temporada, depende como eles vão narrar os acontecimento. Foi até positivo não entregarem a morte dele no final desta temporada.

o que não da para etender é a falta de previsão de passar aqui no Brasil, várias séries ate ja canceladas chegaram primeiro

Confio no planejamento dos roteiristas, se não mostraram a morte do Jack no final da temporada, é porque tem grandes planos no decorrer das próximas. Não vamos usar todas as cartas logo na primeira, certo?

Serie muito boa mesmo, não gostei muito do ultimo episodio da 1º temporada,pois achei meio forçado e não aconteceu nada muito grave para a Rebecca ficar tão brava, inclusive ela não ouviu a versão do marido.Mas, td bem, pela obra em si, é umas das melhores series que assisti. Agora eu ja tinha ouvido falar, mas não sabia quem era Mandy Moore, achei ela alem de lindissima uma otima atriz.

Essa série é maravilhosa demais s2

Ela tem dublada? E se tem aonde eu baixo ela? Me ajudem por favor

A sete palmos.insuperável. Nunca haverá outra.igual.

Série excelente, foi a melhor que assiste nesse período (da estreia dela, ate agora) ... comovente, mexe com nosso interior e com sentimentos.... os episódios do Willian poxa vida, de fazer o coração sangrar !!!!! agora é esperar começar a segunda ...

Série excelente, a melhor estreia da temporada.

Era óbvio que o Jack não ia morrer na season finale,isso não quis dizer que o episódio foi ruim,pelo contrário,nada mais justo que mostrar o casal protagonista se conhecendo,ele só vai morrer na series finale...

Onde rola processar a série por esse season finale? Dps de ter passado semanas a recomendando, chorando e ficando mega impactado - chorei praticamente o penúltimo episódio inteiro -, me aparecem com essa patacoada de último episódio. Escroto. Acho que agora só recomendo ressalvando, talvez sugerindo que pulem o último e esperem a próxima temporada.

Realmente, em um universo de super produções, This Is Us vem pra acalentar a alma. <3 Haddefinir como sempre, faz uma crítica aprofundada e sensível, de mais uma produção. E vem aí The Leftovers! Esperando ansiosamente pela nova temporada, e por suas críticas! Haha

Vale a pena!! (=

E concordo demais com a critica, a série foi 99% boa, mas não mostrar a morte de jack foi tipo ???????

melhor série good vibe

QUE SÉRIE, ainda bem que vi antes de todo hype que está por vir hehehehe

Essa série é do caralho! Um roteiro desse e a forma que é montada é tão cativante. E povinho faz auê por causa de "The Walking Dead" kkkkkkk

Se fizerem uma série parecida com 'Six Feet Under', considero que está bom demais. Confesso que ali vi um padrão de como fazer uma série dramática falando do que é a vida, o que são as pessoas e trazendo a tema da morte sem soar banal. Li sua matéria e confesso que fiquei curioso para assistir essa série. Valeu!

Discuta aqui no site Discuta aqui

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar. Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

blog comments powered by Disqus