Assista Agora

300 - A Ascensão do Império | Crítica

This is NOT Sparta!

Érico Borgo
06 de Março de 2014

300 - A Ascensão do Império

300 - A Ascensão do Império

300 - Rise of an Empire
EUA , 2014 - 102 minutos
Ação / Épico

Direção:
Noam Murro

Roteiro:
Zack Snyder, Kurt Johnstad

Elenco:
Sullivan Stapleton, Eva Green, Rodrigo Santoro, Lena Headey, Hans Matheson, Callan Mulvey, Jack O'Connell, Igal Naor

Regular
300
300

Ainda que seja bastante competente em emular a estética do primeiro 300, em especial o alto contraste e as câmeras lentas estilosas, assinatura de Zack Snyder, 300 - A Ascensão do Império (300 - Rise of an Empire) não chega nem perto da bravata machona do longa de 2007. Se o original cativou o público com ação e frases de efeito tão cortantes quanto os golpes de Leônidas, falta bravata e sobram discursos professorais à sequência.

O australiano Sullivan Stapleton vive o general Temístocles, uma lenda entre os atenienses ao liderar os exércitos gregos contra as tropas do imperador persa Dario. O filme o acompanha desde o primeiro confronto com os conquistadores do Oriente Médio até os eventos que aconteceram simultaneamente à defesa das Termópilas (a de 300) e alguns meses além. Assim, 300 - A Ascensão do Império conta uma história paralela, que começa antes e termina depois do longa original.

Stapleton, que já não tinha o charme de Gerard Butler (o Leônidas, que só aparece em uma breve cena), é prejudicado pelo roteiro, que insiste em transformar discursos pré-batalha em palestras de auto-ajuda. Temístocles explica suas estratégias o tempo todo, fazendo a ligação com os eventos de 300 de maneira quase vexaminosa. O grego não perde uma oportunidade de lembrar seu plano-mestre para a união da Grécia.

Enquanto conta a história de Temístocles, o longa também narra os acontecimentos no front persa. Rodrigo Santoro começa humano como Xerxes, o filho de Dario, e sua transformação em Deus-Rei é revelada. O brasileiro interage quase que exclusivamente com Artemísia (Eva Green), a comandante das frotas persas e o melhor elemento do novo 300. A guerreira consegue ser mais machona que Temístocles e sua cenas são as mais interessantes do filme - bem como a personagem em si, cujas motivações e reações são devidamente desenvolvidas. Pena que sua cena de sexo tenha uma pausa para entrada de alívio-cômico, como se para não constranger o público, que merece apenas os rios de sangue digital que fluem da tela.

Entre erros e diversas tentativas de repetir sequências do primeiro, ao final, fica a certeza de que as diferenças entre a continuação e o primeiro filme são tão gritantes quanto atenienses e espartanos. É como se o original, em que os guerreiros de Leônidas caçoam dos vizinhos, já profetizasse o que sairia de uma continuação tendo justamente esses "filósofos e amantes de meninos" (LEÔNIDAS, Rei - 2007) como protagonistas.

300 - A Ascensão do Império | Cinemas e horários



Publicidade

Comentários (166)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

André Filipe André Filipe (11/06/2014 12:46:23)   1150 0
Vi o filme e realmente é uma porcaria.

O problema é que foi um filme totalmente desnecessário,estava bom o primeiro filme,que tinha um final digno.



Lucas Lucas (19/05/2014 13:33:41)   2 1
As únicas coisas que salvaram esse filme foram: Eva Green e a trilha sonora.



Rafinha Rafinha (24/04/2014 03:07:06)   10 0
O melhor da vida é a surpresa. E ela me apareceu de novo quando bati os meus olhos no filme 300.

O filme 300 é uma super produção.

Mas o que todos querem saber é: Teve ou não teve O SEXO ANAL no filme?

Esta e outras notícias do filme, você verá AGORA.

__________________________________________________________

Bom, o filme teve uma produção grandiosa.

As armaduras eram bem feitas.

Fazia tempo que não via um combate desse tipo, acho que o último combate que me lembro no cinema, se não me engano, NESTE ESTILO, foi no filme CORAÇÃO VALENTE.

As Pólis ou Cidade-Estado, na Grécia, tem vida própria, mas o que as une, é A MESMA CULTURA ENTRE ELAS. Ou seja, a mesma língua, o mesmo espírito, os mesmos costumes. O Brasileiro Rodrigo Santoro, que parecia até uma CLEÓPATRA ( kkkkkk) tava bem no filme também.

Mas creio que até agora você não está lendo esse post aqui, somente para saber os fatores históricos né? Você tá querendo saber outra coisa, não é? É sobre aquele “detalhezinho” do filme que relatei lá no começo? É isso????? Fala a verdade? É ou não é? Tu quer saber se aquele fortão que lutou contra aquela gostosinha fizeram ou não fizeram SEXO ANAL né?



TU É CARA DE PAU HEM.



Pois bem, acho que não vou te enrolar mais não.

Chega.

Serei direto agora.

Mas havia ainda outra surpresa.

Antes, é bom relatar um detalhe do filme: QUANTO SANGUE NA MINHA CARA.

O Filme tenta ser realista o tempo todo. Era muito sangue derramado. Sangue escuro, grosso, vivo. O sangue espirrava na tua cara O TEMPO TODO. Eu fui ao banheiro e notei minha cara TODA VERMELHA, tal realidade que o filme te passa…era foda, sangue purinho.

E pra eu tirar esse sangue todo da cara????

Puuuuuuuuuuuuuts…..

Mas o que vc tá querendo saber mesmo?

Esqueci.

Fatores histórico das Pólis, N É?

Época em que se deu o combate?

Qual outro filme que retrata tal combate?

Não, né?

TU QUER É SABER DO BABADO HEM?????????

Safadeeeeeenho !!!!!!!!!!!!!!

Tu é foda mesmo hem???????

Mô cara-de-pau você hem????

Tá lendo até aqui SÓ PRA VER A PARADA DO SEXO ANAL?

Então, aguenta aí que, já já vou te contar.

Toda história de guerra, como o próprio filme relata, parte de um recentimento.

Era incrível, eu assiti em 3D e via sangue PRA TUDO QUE É LADO.

Mas a cena de sexo que todos comentavam, que todos ficavam perplexos, é essa agora que prometi relatar á vocês….

E falarei agora !

Seguinte:

-Vão abaixo, OS DETALHES e outros pareceres..

Na boa,

LÁ VAI HEM:

A cena é a seguinte:



“ARRUMA UM EMPREGO VÉIU !”

Para de FOFOCA brou !!!!!

Tu acha que vou te falar detalhes do filme, é? TOMA VERGONHA NA CARA E VAI PRO CINEMA VÉIU !!!!!!

Eu hem….

Mas, na boa…Que cena brou…Que cena !


Diogo Diogo (30/07/2014 19:13:48)   775 0
...


Osnir Osnir (08/04/2014 19:46:09)   -1 0
Me senti assistindo meu filho jogar videogame. Um mar de câmeras lentas com sangue digital voando da tela. Paralelamente a isso, uma história fraca, que tenta desesperada e erroneamente se assemelhar com o primeiro filme no feitos heroicos que dessa vez são protagonizados por Temístocles (com muito menos enfase, até porque os melhores guerreiros estavam com o Rei Leonidas..) Resumo: É como assistir a segunda divisão do primeiro filme.



ronimar ronimar (27/03/2014 22:28:30)   2 -1
filme tosco merece o framboesa de ouro, varias falhas, só das mulheres matar que nem homem já ficou babaca a cena do xerxes entrando cabeludo e barbudo e saindo do lago igual a vera verão e já montada né com os piercings e tudo mais ficou horrivel, mais a de matar mesmo é a do cavalo digital na batalha ARGGG!!!



Carlos Henrique Carlos Henrique (24/03/2014 17:40:35)   29 0
Essa sequência é daquelas totalmente desnecessárias.
Sequências forçadas, remakes, reboots e mais um pouco de remakes. Cadê a originalidade do cinema hollywoodiano?


Diogo Diogo (19/04/2014 01:05:20)   775 1
Que originalidade?


sem avatar Renan (19/03/2014 14:56:13)   1 1
Eu gostei sim do filme, essas histórias são baseadas nas guerras médicas, e retrataram muito bem os povos espartanos e atenienses, esse filme foi sobre os atenienses que tiveram sim participação fundamental nessa guerra, e se o filme retratava os atenienses é normal que mostrem os seus costumes, o jeito sonhador e culto que os atenienses tinham (Esse é o motivo dos discursos) então acho sim que o filme cumpriu seu objetivo, que foi mostrar o lado ateniense na guerra, não acredito que vcs esperavam que os atenienses fossem como os Espartanos!



Mel Gibson. Mel Gibson. (19/03/2014 00:08:47)   129 0
Espero que façam o BOX juntamente com o primeiro 300,será adicionado a minha coleção (com certeza farão).



Aecinho boa gente Aecinho boa gente (18/03/2014 01:08:52)   315 -1
Ir ao cinema ver esse filme deve ficar caro, afinal a pessoa tem que comprar ingresso para 300...


Pé de Pano Pé de Pano (07/04/2014 21:17:38)   3824 3
muito engraçado kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
só que não
aaaaaaaaaaiiiiiiiiioooooooooooouuuuuuuuuu


Cauê Cauê (17/03/2014 23:44:34)   -1 -1
Fui assistir o filme torcendo para que fosse bom, e pelo menos, chegasse próximo ao primeiro. Mas... foi decepcionante.
Os discursos com a palavra "liberdade" dita a rodo doíam até no saco. O filme parecia mais uma propaganda de recrutamento para o exercito dos EUA.
A melhor cena fica logo no início e uma ou duas sequências das batalhas marítimas, mas fora isso, filme bem dispensável.
O próximo filme da franquia eu espero para baixar mesmo, não vale o cinema.



Publicidade
Morpheus Morpheus (14/03/2014 11:29:26)   109 -1
Olha, gostei do filme!

Era evidente que por não contar a história de ESPARTA, não teríamos aquela testosterona pura do primeiro filme! Esse General Temístocles era diferente.

Enquanto Leônidas instigaa e mexia no brio dos seus homens, os discursos de Temístocles enalteciam seus soldados de forma diferente. Achei muito legal a parte em que todos estão cansados e desencorajados para lutar, momento em que Temístocles fala, de forma bem tranquila, "vocês não precisam lutar, podem ir.. Vocês ainda são homens livres". Em simples palavras conseguiu encorajar a todos, pois era para isso que todos lutavam: LIBERDADE!

Sério, achei muito legal mesmo! Como filme, funciona muito bem!

Agora, se tem uma coisa que eu mudaria no filme é ***SPOILER: a cena da destruição de ATENAS, que durou 10 segundos, narrado por um dos personagens. Ppq, momento tão importante deveria mostrar a guerra mesmo!!




sem avatar Leonardo (14/03/2014 09:59:04)   7 -2
Filme tem umas jogadas de câmera e efeitos especiais bom...mas o resto e um lixo..protagonista sem emoção nenhuma..historia com contexto a lá desenhos animados!!!um ovo estaria de bom tamanhi



Gus Gus (14/03/2014 00:01:37)   299 -1
A gente, qual é? O filme diverte um pouco, a cena de sexo e a cena inicial na batalha de Maratona são ótimas.

O que foi sofrível é esse Temístocles, personagem bem "inhe" não tem nada de mais nele, deixei de lado em grande parte filme.

E colocar o Xerxes, sua origem, sua sabedoria e o que ele realmente é, foram as melhores coisas do filme. Sem contar a Eva Green que faz uma personagem ótima, Artemísia é bem aprofundada e tem ótimas cenas.

De resto, não sei, é aquele filme bem mais ou menos.



sem avatar Pedro Ivo (12/03/2014 23:35:27)   248 -2
Gente, me surpreendi, 300: A Ascensão do Império é muito bom. Em alguns momentos, eu diria espetacular. É pura diversão.
De fato, 300 era um filme mais marcante, com uma história mais bem contada, poética, e tinha o Gerard Butler.
Mas este A Ascensão do Império não é para se desprezar. Pra começar, o visual é acachapante, recria um mundo antigo de maneira competente.
É um filme provocativo, tem cenas de sexo (e até estupro), inclusive uma cena quente com a Eva Green, quase nua. Ela é um show a parte, é impressionante como a atriz francesa tem uma presença magnética. Realmente, ela domina o filme.
Por isso, a canastrice do Stapleton nem atrapalha, aliás, ele cumpriu seu papel.
O roteiro não é lá muito complexo. Mas tem um jogo de gato e rato interessante, em escala épica, e com batalhas navais empolgantes. Em resumo: é um filme de guerra puro.
Particularmente, achei fascinante.



SPideY vs SPY SPideY vs SPY (12/03/2014 22:48:26)   95 -1
^^Spider Sense ativado^^



Kaos Kaos (12/03/2014 10:15:27)   2655 -2
"Pena que sua cena de sexo tenha uma pausa para entrada de alívio-cômico, como se para não constranger o público, que merece apenas os rios de sangue digital que fluem da tela."

Pena que todo mundo riu nessa cena, hahaha
Na boa, essa parte funcionou mesmo que não "combinando" com o filme cheio de sangue. tsc

Eu vi o filme ontem, o Cinemark não ajudou muito e já aviso, não vi até o final, foi feio a coisa.

Mas enfim, até onde vi só posso dizer que o filme é no máximo bom.



sem avatar nico (12/03/2014 09:34:21)   -6 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


NOP NOP (12/03/2014 09:28:02)   1551 -2
"this is NOT Sparta!"

aaah serio??????? achei que Atenas fosse Sparta também. Ainda bem que você avisou Borgo.



NOP NOP (12/03/2014 08:58:51)   1551 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

sem avatar nico (12/03/2014 09:29:39)   -6 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


sem avatar Otavio (11/03/2014 19:47:37)   0 -2
Vamos la! Eu como grego entendi pq a diferença. Tem q saber um pouco da historia e do momento para cada filme.
Themistocles é um ateniense porem general, mas por ser de atenas a logica sempre vai falar mais alto ao contrario dos espartanos que são meros brucutos q só sabem lutar e nada mais. Não é q o filme é fraco, os atenienses são diferentes como levam uma guerra, porem mestres supremos no mar com suas taticas. Uma coisa q deveriam mostrar é que as embarcações gregas alem de menores eram mais rapidas por terem 3 linhas de remos (por isso q se chamavam de Trireme) e a proa do barco era revistida por ferro tendo já em mente de atravessar os barcos inimigos no meio para fazer estrago.
Outro ponto, Darios morre ano depois de alguma doença, não foi morto por Themistocles e o mais importante, na batalha de Maratona q acontece na 1a invasão persa, 10 anos antes, quem comanda o exercito é o Miltiades. A batalha em Artemisio é a menor de todas, porem a de Salamina é a maior e mais importante, essa da qual o Themistocles fez a tatica para q os persas fiquem expremidos no estreito da ilha com Pireus sem ter a agilizade dos barcos gregos.

Agora filosofando: Atenas luta com razão com a cabeça e Sparta com o coração sendo muito mais sem noção. O filme é excelente!!
e a diferença entre Leonidas e Themistocles é obvia, o primeiro é Rei o segundo é mero general.

Um ponto importante: "preferimos morrer em pé, do que viver ajoelhados" essa frase do Themistocles vale para os gregos até agora.



Publicidade
sem avatar jaqueline (11/03/2014 08:44:04)   -2 -1
Eu esperava mais do filme. Principalmente a ação dos espartanos. Não houve cenas marcantes e inesquecíveis como no primeiro. Gostei muito da trilha sonora. Cansei de ver sangue espirrando em câmera lenta. Queria batalhas mais interessantes e tiradas mais inteligentes como fazia o ator Gerard Butler de forma exímia como Leônidas. Sem falar na interpretação do ator principal que arregalava os olhos para mostrar pânico, surpresa, medo....



Thiago Thiago (10/03/2014 23:43:16)   93 -1
Uma das piores criticas que já vi. Também, vinda do Borgo o que você espera? o cara é especialista em pegar os filmes mais esperados pelo público e fazer críticas diversas do que eles realmente refletem.

Como se não fosse diferente, o "gênio em cinema" Borgo, recheou a crítica de pontos negativos que nem ao menos existem no filme (falar dos comentários e compará-los com os do Leonidas foi de matar, santa ignorância) e minimizou os positivos (trilha sonora espetacular) para enaltecer seus 2 ovos.



Alex Winchester Grimes Kent Alex Winchester Grimes Kent (10/03/2014 20:40:32)   547 0
Esse filme deve ser igual ao primeiro, talves um pouco melhor,já que não é baseado em uma hq de Miller.

Vejam bem, 300 (de Snyder), possui frases que jamais um espartano diria. Não se foi da hq, pois não li, Miller por essa época já não me empolgava mais, hoje então, depois de All-Star Batman e Robin, ele é menos que zero.

Mas frases como "filósofos e amantes de meninos" (LEÔNIDAS, Rei - 2007), sendo dita por Leônidas, REI DE ESPARTA, em um tom de galhofa e desprezo, NÃO É FRASE PARA ESPARTANO DIZER.

Primeiro que a homossexualidade entre os gregos antigos surge entre os povos dóricos, da qual os espartanos são os principais representantes; segundo, o termo pederasta, "amante de garoto", é próprio do espartanos, surgiu em Esparta, e em nada era galhofeiro ou zombateiro. Os guerreiros espartanos eram homossexuais, a tropa principal era formada por casais de namorados, saca o lance no filme de pai protengendo o filho, na realidade era namorado protegendo namorado, isso ofilme não diz. A obra prefere alimentar preconceitos e visões erradas sobre a homossexualidade entre os gregos. Ora, é justamente em Atenas, e não em Esparta, que a homossexualidade vai ser restringida. Os três grandes filósofos atenienses, Sócrates, Platão e Aristóteles, irão ter visões diferentes sobre o assunto. Sócrates nunca foi chegado a homossexualidade,mesmo quando seus alunos insistiam em manter sexo com ele, ele prontamente, e educadamente, rejeitava, leiam O banquete, de Platão, que consiste em um diálogo sobre o eros entre homens. Já Platão, na juventude apoiava as relações sexuais entre homens, mas já na velhice muda de opinião. Aristóteles sempre foi a favor,chegando a afirmar que o maior amor,o mais puro e perfeito, é oque nasce entre dois homens. Os espartanos nunca tiveram essas preocupações filosóficas dos atenienses. O garoto era bonito? Ia lá e pegava. E ERA ESTIMULADO ENTRE SOLDADOS, sobretudo entre a elite espartana, da qual os 300 eram os principas guerreiros, eram todos pederastas, o erastes (o ativo) protegendo o eromenos ( o passivo). Até aos 18 anos o futuro guerreiro espartano era apenas eromenos,mas a partir dos 18 anos, tornava-se erastes. Tantoque era consenso entre os gregos de forma geral, que um adulto jamais deveria ser passivo, em Atenas se um adulto fosse pego na posição de eromenos era punido por lei, ele deveria ser apenas ativo; abaixo dos 18, apenas passivo. Era como um rito de transição. E, de forma geral, as relações entre homens eram muito mais valorizadas do que entre homem e mulher, sobretudo no auge da civilizaçõa grega, o período clássico.

Por esse filmonho de merda (300, de Snyder) se imagina que Esparta era um reino de héteros em oposição a Atenas, de pederastas. FALSO. Os espartanos másculos, sarados,lindos e gostosos, eram os guerreiros mais gays (para usar um termo atual) da antiguidade. Masculinidade em Esparta era amar e proteger o corpo do outro guerreiro (amante). Vejam "A homossexualidade na Grécia Antiga" de Kenneth J. Dover. Esparta sempre foi mais "amante de garoto" do que Atenas. Era o que protegia a cidade, o amor entre homens. Aliás, Xerxes também adorava um garoto.

Esse filminho é apenas beligerância americanista com roupas gregas: ISTO É AMÉÉÉÉÉRICAAAAAA!!!











JxCxCarvalho JxCxCarvalho (11/03/2014 00:59:32)   15 0
HAHAHAHAHA... muitos fanboys do Miller e Snyder choraram ao ler essas informações históricas, cara.

E realmente, 300 tá mais pra THIS IS AMERICA!

sem avatar Pablo (11/03/2014 10:16:00)   30 -1
Muito foda o seu comentário, queria positivar mais vezes, valeu por transmitir toda essa informação. =)

Alex Winchester Grimes Kent Alex Winchester Grimes Kent (11/03/2014 13:14:22)   547 -1
@JxCxCarvalho, com certeza pasmaram!!!
@Pablo, obrigado pelo elogio.

Ronan Ronan (11/03/2014 21:40:29)   523 -2
Fatos históricos?
Há controvérsias...

http://roberto-cavalcanti.blogspot.com.br/2007/05/o-mito-do-homossexualismo-na-grcia.html

Isso pode gerar uma discussão infindável.

Mas o fato é que Miller é foda e ninguém pode negar.


Ronan Ronan (11/03/2014 21:49:25)   523 -2
Eu queria dizer que eu não tenho nada contra gays, todo mundo tem direito a ser feliz, só que a história não é tão clara quanto fazem parecer.

Alex Winchester Grimes Kent Alex Winchester Grimes Kent (14/03/2014 20:16:19)   547 -1
Olha @Ronan,não há controvérsias não. A única controvérsia é eu lhe mostrar dados tirados de um estudo científico, que é o livro A Homossexualidade na Grécia Antiga, hoje esse livro é referência clássica quando o assunto é esse; enquantovocê lança um link para um site de um católico reacionário, que utiliza informações bastante distorcidas. Se lhe interessar, eu posso consertar os argumentos falsos desse site que você indicou.

Ronan Ronan (14/03/2014 22:32:03)   523 -1
Realmente, esse site é tendencioso, reacionário´, etc... Isso não muda o fato de que a história não é uma ciência exata. É preciso sempre questionar as fontes e os métodos, ainda que "científicos", e conhecer as várias versões contraditórias para se ter uma ideia mais ou menos próxima da verdade. Os livros de história são apenas versões dos fatos, e a ciência é sempre dinâmica, a obra que é uma referencia "clássica" hoje, amanhã pode não ser.

Quando Miller interpreta os fatos ao seu modo, ele não está fazendo diferente do que fazem a maioria dos livros de história, só que no caso dele, todos sabemos que é só uma versão fantasiosa, e nos caso dos livros, tomamos tudo como "verdade".


Kobaia Kobaia (10/03/2014 19:17:33)   -2 -2
Já deixei minha opinião abaixo, e foi positiva, só queria levantar uma questão

Aquele olho direito do Corcunda, que merda foi aquela? Parece mal renderizado, muito mal feito, tava vendo o 300 aqui e antes o olho dele era bem feito, artesanal. Eu fiquei agoniado nesse novo filme.


Pé de Pano Pé de Pano (07/04/2014 21:23:30)   3824 3
o terceiro olho é bem pior kkkkkkkk
aaaaaaaaaiiiiiiiiiooooooooouuuuuuuuuuuuuu


Pyro Pyro (10/03/2014 16:44:22)   976 -1
Só tive olhos p/ Eva Green, de longe a melhor atração do filme!



Emanuel Emanuel (10/03/2014 13:52:54)   19 -2
Poxa, o filme é bem legal. Assistir em IMAX 3D e fiquei impressionado com as cenas das batalhas e Eva Green dando um show de atuação. Gostei mais que Pompeii.

Merecia pelo menos 3 estrelinhas.



sem avatar Redfield (10/03/2014 13:50:18)   27 -1
O que eu acho que aconteceu foi em relação a expectativa... Não é um filme ruim,mas não é o que eu esperava visto em trailers e divulgação..

Msm assim me diverti demais e recomendo pra quem vê o filme como único...



sem avatar CARLOS ANDRÉ (10/03/2014 13:30:09)   2 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

sem avatar Álvaro (10/03/2014 19:37:21)   -6 -4
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


Kobaia Kobaia (10/03/2014 02:11:30)   -2 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

marcos marcos (10/03/2014 10:36:36)   48 -5
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

Kobaia Kobaia (10/03/2014 18:40:23)   -2 -4
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


sem avatar Felipe (09/03/2014 22:44:12)   7 -2
Cara... assisti hoje o filme, e cumpriu o que prometia. Filmaço. Só não dá pra querer outro Leônidas no filme de novo, um personagem com a mesma intensidade que ele, e outras implicâncias mais que o povo vive fazendo por aí. Filmão. Não concordei com essa crítica não.


Kobaia Kobaia (10/03/2014 02:04:51)   -2 1
Concordo, não é um filmão também, mas cumpre o que promete.


Publicidade
Eduardo Eduardo (09/03/2014 12:48:38)   -44 1
Assisti ontem ao Robocop!!! Muito bom, e dar a sensação de que não poderia ter sido melhor!!!! Dar pra entender pq o filme fez mais sucesso fora dos EUA, já que o filme foi ácido demais com a política americana, e Samuel L. Jackson foi o protagonista das cenas mais sarcásticas!!!

Uma das maiores polemicas durante a produção o filme, a "mão humana exposta", sequer foi mencionada na crítica do Hessel, que dar a impressão que não ler os comentários, ou não está nem aí pra opinião dos leitores do Omelete, o seu ganha pão.

Está de parabéns Padilha!! 5 Ovos!!!


Kobaia Kobaia (10/03/2014 02:04:16)   -2 0
Ok, mas essa crítica é do 300


nilton nilton (09/03/2014 10:51:14)   -1801 -4
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

Lex Luthor Lex Luthor (10/03/2014 09:30:46)   105 -2
Nossa! Que comentário cretino!

marcos marcos (10/03/2014 10:39:11)   48 -2
Nossa, como pode alguém dizer uma coisa tão imbecil? Se tem um público que não pode se queixar desse filme é o público gay. O que tem mais é homem fortão seminu. E pra seu governo, até gay baixa a cabeça pra Eva Green, que roubou a cena. Fala sério...

nilton nilton (11/03/2014 22:37:13)   -1801 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


Roland Deschain Roland Deschain (09/03/2014 10:49:49)   47 0
Me diverti muito com filme.

A fotografia do filme, bem como as cenas de ação, estão ótimas

A personagem de Eva Green carrega o filme nas costas, ela está fenomenal.

O problema do filme filme é justamente o resto do elenco, o protagonista não inspira e Xerxes e a personagem da Lena Headey, eterna Rainha Cersei, não fazem quase nada. A estética da violência já não é mais legal como no primeiro filme.

300 - A Ascensão do Império é um filme bem divertido para se assistir sem muitas expectatvas. Daria três ovos.



sem avatar Chael (09/03/2014 10:35:00)   -5 -4
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


jucelio jucelio (08/03/2014 21:16:51)   -134 -5
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


Rodrigo Rodrigo (08/03/2014 18:55:55)   39 -2
Artemísia é o que tem de melhor nesse novo 300 .



sem avatar Felipe (08/03/2014 14:20:46)   57 0
achei que o filme funcionou muito bem como um complemento para 300. Ficou claro que o objetivo ali não era simplesmente contar uma nova história ou criar um novo Leônidas, até porque o foco não era Atenas. O foco foi mostrar o que estava acontecendo enquanto os espartanos lutavam e morriam. Tanto não quiseram criar um novo Leônidas que o protagonista não é o Temístocles, mas sim a Artemísia, que carregou toda a história desde a "origem" do Xerxes.


Crist Crist (10/03/2014 09:14:25)   13 -1
Você entendeu o Filme, Foi isso.


sem avatar Nelson (08/03/2014 10:13:17)   -2 -2
Um ótimo filme!
A película retratou grandes personagens das guerras médicas como Temístocles, comandante das frotas navais atenieneses, que venceu a frota persa de Xerxes I na batalha de Salamina e Artemisia, uma grega , porem comandante dos navios persas nesta mesma batalha. Tambem existe um preludio da batalha de maratona 10 anos antes dos acontecimentos,mostrando a derrota persa e de Dario I.
Os atenienses tambem foram grandes combatentes assim como os espartanos.



Mel Gibson. Mel Gibson. (08/03/2014 00:32:24)   129 1
O filme não é superior ao primeiro sem dúvida alguma,mas foi divertido me recordar do Leônidas,e é um excelente quebra-cabeças também...


Rodrigo Rodrigo (08/03/2014 02:50:07)   -26 -1
Isso resume o que senti. Foi divertido. O primeiro teve isso e muito mais.

SPideY vs SPY SPideY vs SPY (08/03/2014 09:27:17)   95 -4
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


Alexandre Alexandre (08/03/2014 00:01:39)   3 -2
300: A Ascensão do Império
Não era sobre o Xerxes?
Em sua segunda direção para o cinema Noam Murro entrega um filme cujo conteúdo quebra a coerência de seu título. O israelense, que também dirigiu a fraca comédia Vivendo e Aprendendo (2008), relega Xerxes (Rodrigo Santoro) a um mero detalhe do cânone e prefere contar a história de uma guerra que se resume ao duelo de Temístocles (Sullivan Stapleton) e Artemísia (Eva Green), Grécia contra Pérsia, respectivamente.
Talvez essa troca de rumos tenha vindo em boa hora. O filme deveria ter por base a graphic novel "Xerxes" de Frank Miller que por sua vez serviria de prequela para a história original do Rei Leônidas e seus trezentos espartanos. Só que Miller, que passa por uma lacuna criativa desde os anos 90, jamais concluiu a saga do deus-rei de três metros e deixou o estúdio na mão.
De modo que o resultado toma forma nesse roteiro essencialmente modificado de Zack Snider e Kurt Johnstad, que repetem a parceria e a estética do filme anterior, também assinando a co-produção. Por estar comprometido com a direção de "Homem de Aço" (2013), Snider passou a bola da cadeira principal para o novato Murro, do jeito que deu pra ser.
Nessa segunda história, os combates campais das Termópilas dão lugar às batalhas navais entre a frota ateniense e a persa. Sullivan ocupa narrativamente a mesma função de Butler em 300, a de fazer oposição ao terrível e invencível aparato bélico do mal e, com estratégia e perspicácia, vai suplantando os desafios impostos e fazendo avançar a trama.
Neste ponto, aliás, o roteiro se presta a ser mais cuidadoso que o do filme anterior. Temístocles é o exato oposto de Leônidas, é um general que luta pela liberdade e democracia das Cidades-Estado gregas, heroi da guerra anterior contra a Pérsia, excelente estrategista e guerreiro. Entretanto, compartilha com o insano rei morto a mesma falha: a arrogância que o incapacita em relação a detalhes. Sua rivalidade com a comandante persa Artemísia é construída ao passo em que as batalhas vão acontecendo até chegarem à reviravolta e ao ato final.
Destaque para esses dois personagens que mantém suas motivações bem definidas e sólidas, em parte pela repetição enfadonha de sequências didáticas. A personagem de Eva Green é linda, inteligente e violenta, porém sucumbe ao ódio, à vaidade e aos resultados das circunstâncias que ela própria dá causa. Seu ódio pela Grécia é justificado pelo que sofreu na infância, de maneira que seu desfecho não poderia ser outro. O grego luta pela liberdade e a persa vai em busca da vingança. No filme anterior havia apenas o combate que por si só bastava.
O enredo acontece durante e após a narrativa da batalha dos espartanos de 300. Há encaixes de cenas para explicar a cronologia, que fazem uso da única personagem do filme anterior que serve para alguma coisa nessa nova história, a Rainha Gorgo, revivida pela péssima Lena Headey. Sempre inexpressiva.
De modo que "300: a ascensão do império" não trata de Xerxes, não trata do império persa e nem de nenhum vislumbre a qualquer ascensão. A história é sobre a rivalidade entre dois generais em lados opostos de uma guerra, cenas de combate digital empolgantes, sangue, membros e cabeças cortados fora e Eva Green, que realmente compõe uma personagem capaz de encantar com sua beleza e suas espadas bem afiadas.
Não é superior ao primeiro 300 mas sustenta uma ida divertida ao cinema regada a pipoca, chocolate e refrigerante. Vão assistir e boa diversão.



Publicidade
sem avatar BetoTruco (07/03/2014 23:49:51)   37 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


sem avatar Daniel (07/03/2014 22:30:12)   61 -1
nota ★★★★
300 ★★★★★



alan alan (07/03/2014 22:06:12)   -62 -2
Achei um bom filme!
Acredito que o lamento da critica é pelo fato de trazer os mesmos esfeito do primeiro 300. Pra mim os 2 filmes são semelhantes, mas pelo fato do primeiro ter sido uma novidade, o critico entende que ele tenha sido melhor.
Vale a pena ver.



Quicksilver Quicksilver (07/03/2014 21:38:07)   -12 -2
Acabei se assitir o omelete tv sobre a critica do filme dos 300,discurso lamentável dos apresentadores Erico,Thiago e Hessel,que nem sabia o nome da personagem da Eva Green,ficaram chutando até acertar,e o Thiago disse que o filme é escuro e nao tava enxergando direito,hehehe como pode isso,ele só pode precisando de óculos,
Isso me dá uma ideia que mesmo antes do filme ser lançado,eles nao gostaria que essa sequencia tivesse acontecido,pois assim como falou o Erci o 300 não é merece ser uma franquia,lamentável ... Mas o filme é bom !


Quicksilver Quicksilver (07/03/2014 21:49:32)   -12 -1
assim como falou o Erico,mas acho que primeiramente os apresentadores deveria pelo menos saber o nome da peRsonagem do filme para falarem ... FAIL OMELETE TV DE HJ !


LuizCooler LuizCooler (07/03/2014 21:34:15)   514 0
Gostei do filme....

Sangrento pra carai.... acho que será considerado o filme mais violento do ano!!!!!

Dou 04 ovos pois as cenas de combates e no mar ficaram muito bem feitas.... Não tiveram medo de mostrar violência e jogaram isso na cara do expectador.

Só acho que exageraram nas habilidades dos Atenienses, pois se haviam muitos fazendeiros, comerciantes e ferreiros eles lutavam com a mesma ferocidade e habilidade dos Espartanos...

Temistocles então, parecia um Demolidor mais violento....

O melhor papel de Eva Green em muito tempo....

O Xerxes também ficou bem legal!!!!



sem avatar Arnaldo (07/03/2014 20:11:07)   40 0
cara, de boa esses leitores do omelete parecem um bando de macacos, cujo líder solta um peido e aponta em uma direção todos vão correndo para a mesma.. oras, deixar de assistir um filme por causa de uma critica é o fim.. e pior ainda, falar mal do filme que ainda nem assistiu por causa da critica negativa é lamentavel.
criticas tanto negativas ou positivas jamais alteram minha vontade de assistir determinado filme, afinal eu vou assistir o filme, então eu tenho que ver se gostei ou não. deixar se influenciar por comentarios ou criticas é realmente lamentavel.


Moises Moises (08/03/2014 15:29:58)   1 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


sem avatar joão carlos (07/03/2014 18:57:14)   69 -2
Respeito a opinião dos que não gostaram, mas alguém já pegou algum livro pra diferenciar o comportamento, a motivação e a visão entre Leônidas, um Rei espartano, e Temístocles, um burocrata ateniense que segurou a maior parte da frota persa no mar, impedindo de Xerxes desembarcar por toda a Grécia, e não somente em Sparta?

O filme NÃO é 300 parte II, não aborda a direção da trama anterior, onde spartanos defendiam suas terras da invasão, mas aborda a tentativa de UNIFICAR a Grécia por parte de Temístocles, que não é um guerreiro spartano, mas um burocrata ateniense que sabe lutar e tenta durante vários anos unificar os reinos. Sem falar na caracterização humana de Xerxes por Santoro, que ficou muito bacana, Eva Green que está show, as lutas sangrentas e a direção que não perdeu o foco na abordagem histórica. Gostei muito e recomendo!



Daniel Daniel (07/03/2014 18:17:19)   321 -2
Sendo bom ou não, o que importa que esse segundo capítulo trouxe mais uma merecida homenagem ao grande comediante Jorge Lafond!


Breno Breno (07/03/2014 18:57:33)   69 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.

sem avatar Henrique (07/03/2014 23:50:08)   2 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


wilson wilson (07/03/2014 17:40:17)   99 0


Pra mim: 4 ovos pro filme.
A nota é pelas excelentes cenas de luta, visual incrivel, 3d bom, por mostrarem cenas de violencia sem censura, costurarem bem as estorias dos dois filmes e eva green, que mandou muito bem.

obs: Sullivan Stapleton - sem carisma e a sensação de que faltou algo.



Bruno Bruno (07/03/2014 16:18:53)   43 -2
ASSISTI O FILME ONTEM, NA PRÉ ESTREIA.

Estava muito ansioso e não pude aguardar até sexta à noite. Realmente a crítica é muito justa, visualmente o filme é lindo! Efeitos visuais de primeira e cenários belissimos, tudo parece um quadro de parede que ganha vida em cada cena.

Efeitos de luz aqui e alí, poeiras no ar, sol entre nuvens, como se fosse um alívio para a quantidade absurda de sangue que é jogado na tela com uma violência brutal e sem pudor.

A trilha sonora continua magnifica, as batalhas também são inspiradas e uma coisa não há de se negar, nunca vi uma vilã tão sexy e forte como Eva Green, realmente linda e determinada.

Terem focado em batalhas navais foi um acerto, realmente as cenas são bem mirabolantes e prendem a atenção.

Destaque para o 3D que é lindo e vale o ingresso mais caro, proporciona profundidade e mais beleza às cenas.

Tudo seria perfeito se não fosse pelo protagonista que não convence, parece uma versão grega do Rambo, a história desenvolve bem, mas o final não convence, fica uma sensação de que o filme foi cortado pela metade, e sem o anuncio de um terceiro e CONCLUSIVO filme piora ainda mais a frustração, afinal, ainda que bom o filme está longe da obra prima que foi 300 de 2007, pobre Leonidas, poderia ter sobrevivido para ensinar aos filósofos o que é protagonista de verdade.




Omeletop : cinema

Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.