Um Homem de Sorte | Crítica

Um Amor Para Esquecer

Marcelo Hessel
03 de Maio de 2012

Um Homem de Sorte

Um Homem de Sorte

The Lucky One
EUA , 2012 - 101 minutos
Romance

Direção:
Scott Hicks

Roteiro:
Will Fetters, Nicholas Sparks (romance)

Elenco:
Zac Efron, Taylor Schilling, Blythe Danner, Riley Thomas Stewart, Jay R. Ferguson

Ruim
um homem de sorte
um homem de sorte

Os horrores da guerra fazem mais uma vítima, Logan. O protagonista de Um Homem de Sorte (The Lucky One), vivido por Zac Efron, volta para os EUA cheio de traumas, depois de sua terceira incursão no Iraque. Na casa de sua irmã, quando os sobrinhos de Logan jogam videogame, a barulheira dos tiros na tela despertam as sequelas do soldado. Como estamos em uma história de Nicholas Sparks, porém, não são exatamente os tiros que incomodam o herói, embora pareça, e sim a existência do videogame em si.

Parte da popularidade dos livros de Sparks, muitos deles já vertidos para o cinema, como Diário de uma Paixão, Querido John e A Última Música, vem desse elogio do antiquado e do rústico ante as coisas da modernidade. A América Profunda de Sparks não tem rolos de feno soprados pelo horizonte, mas estão lá as máquinas pesadas a dominar (o vilão do filme usa um carro novinho não por acaso, enquanto Logan bota velharias enferrujadas pra funcionar), as lenhas a cortar e os animais a domesticar. Esse ambiente acolhe Logan em Um Homem de Sorte não porque livra-o da guerra, mas porque livra-o de viver no "complicado" século 21. Se na guerra não há heróis, pelo menos na cidadezinha de Hampton, na Carolina do Norte, o soldado Logan pode plenamente ser um.

"Perguntas complicadas têm respostas simples", resume Logan, citando o autor de livros infantis Dr. Seuss, quando questionado por Beth (Taylor Schilling) - a donzela da vez, cujo retrato o soldado carregava consigo na guerra como amuleto, embora ele não a conhecesse. Na trama, Logan atribui à fotografia o fato de não ter morrido no Iraque, e quando ele volta aos EUA sua missão é descobrir a identidade da mulher, uma jovem divorciada. Está estabelecido aí o cenário para o melodrama mais típico, em que mulheres acuadas, num mundo que aparenta ser sensível mas se revela bruto, buscam refúgio em homens que aparentam ser brutos mas se revelam sensíveis.

Há toda uma linhagem do melodrama que se escora nessa equação; no cinema hollywoodiano ela teve seu ápice nos clássicos de Douglas Sirk estrelados por Rock Hudson, como a obra-prima Tudo que o Céu Permite (1955). É numa comparação desse tipo que ficam evidentes as desvantagens de Sparks. Antes de mais nada, até Rock Hudson é mais másculo que Zac Efron, e ainda não apareceu um herói "sparksiano" no cinema que supere o Ryan Gosling de Diário de uma Paixão. Em segundo lugar, Um Homem de Sorte é tão carregado de "sensibilidade" que toda a lógica do homem-brutalizado-pelo-mundo-mas-sensível-por-dentro fica desbalanceada.

Chega a ser cômico como Um Homem de Sorte - um filme daqueles em que as pessoas "vivem intensamente" mas mal se tocam - cria uma câmara asséptica ao redor dos protagonistas contra a sujeira do mundo. Logan é um fuzileiro naval, sim, mas é também enxadrista, pianista e ótimo dançarino. Já Betty não só é uma exceção civilizada no meio dos caipiras dos EUA, como sua própria morada, literalmente, é feita de arte (a casa dela tem um livro no lugar de um tijolo...). Quando eles transam, é debaixo da água ou cobertos pelo véu do mosquiteiro, duas imagens de asseio, de pudor.

Se Diário de uma Paixão continua sendo a melhor adaptação de Sparks para as telas, é porque a própria história do filme, na sua premissa metalinguística, problematizava esse olhar hiperromanceado. Naquele filme (e nos clássicos de Sirk) fica claro que não há escolha sem renúncia, toda opção de vida implica uma consequência - cada opção é portanto um compromisso. Em Um Homem de Sorte o único conflito que se apresenta aos amantes é aceitar logo o amor puro e ideal. Tudo é tão dramático neste filme, e ainda assim tudo o que há neste filme é descompromisso.

Um Homem de Sorte | Trailer legendado

Um Homem de Sorte | Cinemas e horários



Comentários (36)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

sem avatar Daniela (06/03/2014 13:50:48)   0 0
Leiam o livro e nem percam tempo vendo o filme! O único livro que melhor foi retratado em filme foi "O diário de uma paixão".
Um homem de sorte foi um livro muito bem escrito por Sparks, mas o que os roteiristas tem feito nas adaptações de seus filmes é indigno de sererm apresentados como baseados nos livros! Tudo bem que certas coisas devem ser reprimidas para caber em um filme, mas retirar coisas importantes para o enredo e colocar outras inventadas no lugar não faz sentido!
Mudaram tanto o encontro do casal que não demonstrou toda a força do amor deles. Do amor real com raiva, brigas, reconciliações. A atuação do Zac foi tosca e as cantadas que inventaram para ele falar no filme me fez relembrar os tempos da adolescência! A masculinidade do personagem não foi nem um pouco demonstrada!
E o final do filme?? O livro faz suspense até o finalzinho, o que poderia ser incluído no filme para tirar o fôlego dos espectadores, mas preferiram deixar o filme água com sal mesmo até o fim e ainda mudaram muuuuita coisa desnecessária!!
Era melhor só ter lido o livro e nunca ter visto o filme!!!



Cristian Cristian (14/10/2013 16:04:36)   -21 0
Hessel, da galera do omelete tu eh o mais negativo... o carinha que nao gosta de nada...



Jorge Luís Jorge Luís (09/10/2012 13:14:17)   74 0
Até quando os romances bobinhos, sob um verniz falsamente sério, terão força para carregar milhares de senhoras imaturas, e adolescentes em fase de ebulição hormonal aos cinemas?

Subgênero dos mais cansativos, esse tipo de produção surpreendentemente ainda consegue encontrar seu público, mesmo quando até a televisão parece ter encontrado caminhos muito mais inteligentes para entreter a plateia a partir do drama. E os romances chorosos do escritor Nicholas Sparks – que vendem como pão quente ao redor do globo – tem se mostrado uma maldita fonte inesgotável para que coisas desse tipo continuem a ser cometidas, sem trégua.

“The Lucky One” traz o rostinho bonito da vez (Zac Efron) contorcendo-se em caras e bocas, numa história que mais uma vez busca em assuntos sérios – como a guerra, e a dor da perda de alguém muito próximo – combustível para engendrar o que poderia ser facilmente confundido com uma apelativa propaganda de margarina de duração estendida.

Aqui tudo é justaposto milimetricamente para que ao final da previsível trama, o casal protagonista possa abraçar-se feliz tendo um lindo pôr do sol como pano de fundo. Tudo é falso, e incapaz de produzir um milésimo de segundo de emoção verdadeira.

3.0/10.0



sem avatar Néia (05/10/2012 09:15:26)   0 0
Tenho o livro Um homem de sorte, mas ainda não o li. Quando encontrei o filme disponível, fui correndo assistir e não gostei muito. O Zac Efron é lindo e maravilhoso mas neste filme ele está muito inexpressivo, parece que não entrou no personagem. Não gostei nenhum pouco de sua atuação. A atriz Taylor, é melhor. Não gostei muito do roteiro. Esperava mais deste filme, afinal é baseado no livro do Nicholas Sparks. Nota 5.


sem avatar Daniela (06/03/2014 13:40:12)   0 0
Nesta altura do campeonato, já leu né?? Porque o filme não representa em nada o amor vivido pelo casal! As cantadas eram toscas e nenhum "eu te amo" foi falado até o fim do filme! O filme de romance sem eu te amo não é de romance!!


sem avatar Aly R. (14/09/2012 14:11:00)   0 0
Comecei a ler, e me emocionei já nas primeiras páginas deste livro. Até agora me emociono com o seu novo livro "O melhor de mim". Comecei a ler "O Milagre" mais não consegui, pq acho que as vezes o Tio Nick enrola demais a história, e me entediou. Mais até hoje o filme que mais gostei foi "Diário de uma paixão". Me Add no Facebook > Aly R. Diaz



sem avatar Lizandra (28/06/2012 14:11:46)   0 0
Eu estou lendo o livro "Um homem de sorte" estou gostando tanto, vim procurar uma crítica sobre o filme, para ver se vale à pena assistir, mas a crítica fez parecer a história tão medíocre que bateu até um desânimo kkk. Mas verei mesmo assim!



André Land André Land (24/05/2012 17:21:49)   44 1
Tinha que faze um filme com esse Zac Efrone o Justin Bieber, tipo o Dia De Treinamento com o Denzel Washinton e o Etan Wake, dasidasdiadii



Cristiane Cristiane (07/05/2012 15:51:21)   68 0
Fico imaginando a cara do Hessel vendo esse filme,tão enfadonha rsrs,os filmes baseados nos livros de Nicholas Sparks,são pra vermos com os olhos do coração,quando estamos apaixonados seja por alguém ou pela vida,eu pelo menos adoro os filmes baseados em seus livros...^^


Cristian Cristian (14/10/2013 16:02:00)   -21 0
Cristiane, vc jah viu o Marcelo Hessel gostar de alguma coisa?
soh vejo ele reclamar da maioria dos filmes...
e normalmente qndo vejo as criticas dele nem leio...
:)




Samuel Samuel (06/05/2012 13:23:31)   117 0
"Naquele filme (e nos clássicos de Sirk) fica claro que não há escolha sem renúncia, toda opção de vida implica uma consequência - cada opção é portanto um compromisso"

Desde já sugiro um livro: "A Filosofia nas Críticas de Marcelo Hessel"



Lady Caca Lady Caca (04/05/2012 13:23:32)   57 0
Zac Efron é tão lindo que me dá vontade de cometer loucuras, tipo assistir esse filme



Publicidade
Juliana Juliana (04/05/2012 10:37:37)   61 0
Filmes baseados em livros do Nicholas Sparks para mim vai ser sempre uma bomba. Se os livros já são péssimos, como os filmes poderão ser bons?


Fábio Henrique Fábio Henrique (04/05/2012 21:13:08)   42 0
Diário de uma Paixão é bem bom!

Juliana Juliana (07/05/2012 19:13:41)   61 -1
Cássia, já li sim. Li Um Amor Para Recordar e Diário de uma Paixão. Já assisti ao filmes e posso dizer com toda a certeza que para mim são péssimos. Não sou hipócrita querida!

sem avatar Daniela (06/03/2014 13:53:53)   0 0
Os livros são bons sim! Mas os filmes... Só Diário de uma paixão salva!!
Para os românticos estes livros são maravilhosos!! (Só não gostei de Querido Jonh (nem quero ver o filme!)


sem avatar Paulo Vinicius (04/05/2012 10:14:14)   73 4
uma coisa eu tenho que concordar com o hessel, botar o zac efron pra fazer um bruto é a mesma coisa que botar o junior (da sandy) pra fazer o zé pequeno... não rola...


Leandro Leandro (06/05/2012 10:01:21)   160 0
Boa, Cara!!! KKKKKKK


sem avatar douglas henrique (04/05/2012 08:15:36)   27 0
o slogan devia ser: Os horrores da guerra fazem mais uma vítima, o cinema de qualidade...



Romualdo Romualdo (04/05/2012 06:43:18)   1616 1
Que merda hein... detesto filmes assim. Cara, nem me lembro do Zac Efron fazendo filmes bons... se alguém lembrar de algum... cite!
OBS: Se disserem High School Musical... pedirei gentilmente que vá se catar kkkkk!


sem avatar Vinícius (04/05/2012 09:59:38)   -1 0
Me and Orson Welles,do Richard Linklater, é um ótimo filme com o Zac Efron.

sem avatar Bruce (04/05/2012 10:03:25)   136 1
"Hairspray" e "Me and Orson Welles".

Alex Bauer Alex Bauer (04/05/2012 11:55:44)   83 0
Ia citar o "Charlie St. Cloud" (no Brasil A Morte e Vida de Charlie), mas peguei raiva do moleque que tem no filme... kkkkkkk.... acho q deve ser no mesmo nível desse 'Um Homem de Sorte'

sem avatar Aly R. (14/09/2012 14:09:25)   0 0
Uma viagem inesperada é um bom filme estrelado pelo Zac Efron. Ele interpreta uma criança altista.
emocionate!


sem avatar Marco A (04/05/2012 03:52:57)   647 0
O pior é que os livros deste cara não param de bombar em "Róliudi".

Destes eu só assisti Diários de Uma Paixão e acredito que foi um dos melhores (senão melhor) romance que já assisti.



Lady Caca Lady Caca (04/05/2012 00:44:06)   57 1
Eu acho incrível como o Hessel consegue criticar um filme aparentemente tão besta como se estivesse fazendo um tratado de literatura kkkkkk, um filme desse não pede mais do que dizer coisas do tipo: "os atores são ruins", "o filme é melodramático e não apresenta nada de novo com relação às adaptações do Nicholas Sparks", "o casal não tem química", "a história é previsível (como sempre)", "os diálogos são ridículos" etc...

Mas não... aposto que ele vê o filme com um caderninho do lado anotando coisas do tipo

*"sobrinhos jogando videogame - analisar função simbólica"

*"cena de sexo no chuveiro e depois sob o véu da cama (planos fechados e pouco reveladores) = talvez por uma intenção erótica, mas mais provavelmente para formar uma imagem de asseio e pudor"


sem avatar Marco A (04/05/2012 03:51:27)   647 0
kkkk! Engraçado...


Alex Bauer Alex Bauer (04/05/2012 00:12:07)   83 0
KKKKK... mó mancada colocar o Hessel pra assistir esse tipo de filme... manda uma das meninas, afinal, esse gênero é para pessoas sensíveis.
Isso foi o mesmo que colocar um elefante para dançar balé... kkkkkkk



Renan Renan (03/05/2012 21:17:51)   2415 5
Na verdade não tem do que reclama, sério, Hessel fazendo critica de filme açucarado é uma das coisas mais engraçadas de se ler.



Daniel Daniel (03/05/2012 20:23:37)   177 5
sério que vocês colocaram logo o Hessel pra ver esse filme? hahahaha




ver todas ↓

Imagens (3)


Omeletop : cinema

Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.