Assista Agora

Sepultura – Kairos | Crítica

Banda permanece relevante, com álbum forte e mais thrash metal

Rodrigo Monteiro
28 de Junho de 2011

Kairos

Kairos

Sepultura
Brasil , 2011 - 45:51
Nuclear Blast

Ótimo

Depois de um intervalo de dois anos, desde o lançamento de A-Lex (2009), o Sepultura voltou aos estúdios de gravação e saiu de lá com Kairos, seu décimo segundo álbum de inéditas. De acordo com Andreas Kisser, guitarrista e principal compositor da banda, desta vez o Sepultura não foi atrás de livros como fonte de inspiração, como nos dois últimos álbuns (Dante XXI foi inspirado por A Divina Comédia, de Dante Alighieri, enquanto que A-Lex bebeu da fonte de A Laranja Mecânica, de Anthony Burgess). Desta vez, o ponto de partida foi a própria história da banda. O que tem tudo a ver com o título do álbum, já que “kairos” é um termo da mitologia grega que se relaciona ao conceito de tempo não cronológico. Um tempo de mudanças, que é exatamente onde o Seputura se encontra.

Este é o segundo álbum do Sepultura sem a presença de nenhum dos irmãos Cavalera em sua formação. Como é de conhecimento mais do que público, brigas internas fizeram com que o principal nome do Sepultura nas décadas de 1980 e 1990, Max Cavalera, deixasse a banda em 1996. Dez anos depois, foi a vez do baterista Igor Cavalera seguir o mesmo caminho, alegando as famosas diferenças criativas com os demais integrantes. O vácuo deixado pela saída de ambos – substituídos, respectivamente pelo vocalista Derick Green e por Jean Dolabella – causou uma mudança na sonoridade da banda, não só pelo fato do Sepultura passar a contar apenas com uma guitarra, mas também por Andreas Kisser ter assumido as composições. Fecha a formação do Sepultura o baixista Paulo Jr., único membro remanescente da formação original, responsável pela gravação dos primeiros álbuns da banda.

Kairos é um álbum que aposta em uma sonoridade mais direta, sem as experimentações e influências tribais presentes nos trabalhos liderados por Max nem abusando das orquestrações presentes em A-Lex. O que temos aqui é um thrash metal puro, quase crú, recheado de riffs matadores e solos de guitarra bastante inspirados.

A exemplo de A-Lex e Dante XXI, o álbum, ainda que não conceitual, é dividido em quatro atos, cada um deles marcado por curtíssimas vinhetas, que remetem a datas distintas e que reforçam a idéia de tempo não cronológico, como indica o título. O disco começa com “Spectrum”, música que aposta mais na cadência do que na variação de ritmos. É um bom cartão de visitas para o que virá a seguir. “Kairos”, a faixa título, aposta mais em riffs típicos do thrash metal e pega um pouco mais de peso e velocidade. “Relentless” continua nesse mesmo ritmo, pesando cada vez mais. Depois da primeira vinheta, “2011”, vem “Just One Fix”, cover do Ministry, que adquiriu uma roupagem thrash sensacional. A ela segue-se “Dialog”, música que talvez traga o melhor refrão de todo o álbum e é um de seus destaques.

As faixas de Kairos não têm muita variação entre si, quando consideramos suas características mais básicas. Andreas Kisser faz um ótimo trabalho na construção de riffs e solos ao longo de todo o álbum, e sua performance é um dos pontos altos. Dolabella mostra que está bem enturmado após quatro anos de banda e traz um pouco de sua assinatura nas baquetas, distanciando-se de seu predecessor, mas sem deixar de lado as características essenciais ao som do Sepultura. Já Paulo Jr. e Derrick Green fazem o arroz com feijão ao qual estão acostumados, ainda que Derrick consiga, em alguns momentos, superar-se aqui.

Kairos mostra que o “novo Sepultura” está, ainda, tentando encontrar-se em sua sonoridade, distanciando-se da sombra de Max e Igor. Temos aqui um álbum forte, consistente e que mostra que o Sepultura, apesar de todas as turbulências de seus 25 anos em atividade, permanece relevante.

Leia mais sobre Sepultura



Publicidade

Comentários (30)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Thiago Thiago (01/07/2011 20:48:55)   0 0
Tem gente adora ser saudosista e gosta de ficar se agarrando ao passado, a banda com a fase cavalera acabou faz tempo, acostumem-se com isso viúvas dos cavalera ou então não ouçam, simples!

Gosto dessa atual fase da banda(e também gostava da fase max)os caras estão provando que existe vida pós irmãos cavalera, escutei o dante e o a-lex e gostei muito!


Ouvirei esse também!



 EU ACHO!!! EU ACHO!!! (01/07/2011 11:01:04)   1204 1
¨¬AGORA ESSA CAPA TA MUITO RUIM...

PARECE A VERSÃO DARK DO ALBUM REBIRTH DO ANGRA.


RUIIIIIIIIIIIM DEMAAAAAAAAAAAAAAAIS



 EU ACHO!!! EU ACHO!!! (01/07/2011 10:50:09)   1204 0
¨¬Bem amigos CRITICOS e fãs de Metal...

Ainda não ouvi o album todo!!! vou compra essa semana... mas gostei do pouco que ouvi!!!

Talves eu sejá o unico aqui a pensar assim. Mas eu gostei da saida do IGOR, ele era o unico elo que ligava a banda ao MAX(sinonimo de passado)... o cara não queria continuar a estória do ponto em que ela parou, ele queria volta ao passado. Sou fã do cara como batera, mas ele tava sendo um peso Morto!!!

Agora dizer que o Sepultura é uma Banda diferente porque saiu o MAX & IGOR é sacanagem. O sepultura é muito maior que os dois... O Sepultura é os FÃS e são eles que devem aprovar ou reprovar a fase atual da banda. Com certeza essa banda é mais digna de se chamar SEPULTURA do que Soulfly e Cavalera Conspiracy (2 bandinhas de NÚ METAL porcaria, que se acha em toda esquina de bairro).

O Sepultura deve continuar a sua jornada... trasformando se assim for necessário. O som que o IRON MAIDEN faz hoje passou por transformações e ainda assim não deixo de ser IRON MAIDEN. Com o Sepultura não será diferente!!!

Não gosto!!! pega sua coleção do Guns n' roses e vai ouvi porque aqui é TRASH METAL.


Menino Lobo Menino Lobo (26/11/2011 14:14:59)   248 0
Soulfly e Cavalera Conspiracy duas bandinhas de Nu Metal?! E depois diz que gosta de thrash...


sem avatar Wadson (01/07/2011 08:27:32)   27 0
Esse eu tenho que comprar ! Do pouco que ouvi já pirei. Andreas voltando a solar !



Fabricio Fabricio (29/06/2011 23:49:47)   20 0
Belo disco.

A partir do momento que encaramos como outra banda, o disco funciona bem demais. Bons riffs, boa pegada (o baterista novo é muito eficiente), e covers legais.

Acho que já deu de ficar comparando com Sepultura da fase do Max.

Felizmente, agora temos 3 bandas pra curtir dessa patota: Sepultura, Soulfly e Cavalera Conspiracy, né... pelomenos eu ouço todas numa boa.



sem avatar Paulo (29/06/2011 22:19:12)   0 0
A muito não ficava com torcicolo ouvindo um novo album do SEPULTURA!!!



sem avatar Roberto (29/06/2011 22:01:00)   157 1
Ate continuo curtindo o som dos caras, porém não vi e nem vejo nada de tão "relevante" assim no atual som da banda, para mim, hoje em vez de ditar os rumos do metal, eles apenas fazem o feijão com arroz, bacana, mas nada inovador. Infelizmente, a banda se tornou mais uma na multidão. A tempo, não vi nada de sensacional no cover do Ministry, para mim, a versão original continua sendo muito mais arrebatadora.


Menino Lobo Menino Lobo (26/11/2011 14:06:59)   248 0
Com certeza, "roupagem thrash sensacional" foi meio que exagerado. Sou mais o Ministry.


Marcelo Marcelo (29/06/2011 20:52:23)   648 0
Nada que o Sepultura faça me anima. Definitivamente, está longe de ser uma das minhas bandas preferidas.



Menino Lobo Menino Lobo (29/06/2011 14:11:15)   248 0
Uma vez o Ozzy disse sobre sua antiga banda: "Eles ainda acham que são o Black Sabbath". O mesmo digo sobre o Sepultura. Assisti um show com o Derrick uma vez e me bateu uma frustração tão grande, a banda não tinha metade da força da Era Max. Desde então perdi o interesse, nem sabia que eles tinham lançado tantos albuns, o último que ouvi acho que foi o Nation.



oscar oscar (29/06/2011 01:02:59)   -3 0
realmente achei bem diferente de tudo que eles já fizeram, mantiveram a qualidade mas hoje sou fã do sepultura como uma outra banda.....o cavalera conspiracy parece ter assumido o som do passado que fazia falta...



Publicidade
Kaos Kaos (28/06/2011 23:36:49)   2311 0
Ouvi um pouco, ainda tem algumas referencias ao HARDCORE, nada contra a hardcore ou similares, só acho que sepultura pra ganhar um 5/5 tem de ser como era antes: Morbid Visions, Bestial Devastation... thrash / death, aquilo sim era foda!



LuizCooler LuizCooler (28/06/2011 20:01:27)   482 0
Estou escutando esse CD do SEPULTURA, muito bom, os solos do Andreas Kisser melhoraram MUITO... deu outra cara para as músicas...

Isso sim é TRASH METAL... não que eu não goste de HARDCORE, mas os últimos CDs do SEPULTURA estavam indo muito pelo lado HARDCORE deixando a banda parecida com SLIPKNOT (na timbragem das guitarras)...

Até que enfim voltaram... moral da história: era só o ANDREAS KISSER voltar a sentir tesão de tocar heavy metal e olhe só...



Leo Zulluh Leo Zulluh (28/06/2011 18:30:56)   36 0
Confesso que fiquei com um pé atrás com o Derrick, que só passei depois que o encontrei na Lapa/RJ bebendo umas cervas com uns amigos como se fosse um "mero" mortal. Gente fina, e uma coisa me lembro bem:(num portugues ainda capenga)" O Max é imbatível, apenas desejo que me aceitem como um bom vocalista." OK. Mas ainda não consigo ouvir tanto a banda. Paulo Jr. é um frouxo, nem fede nem cheira. E o Andreas, esse sim é o cara.
Lembrando que Just One Fix é do Ministry(eita bandão).



Dr.Death Dr.Death (28/06/2011 17:35:21)   16 0
Faz um bom tempo que não ouço o Sepultura,desde o Nation eu parei de ouvi cansei um pouco do estilo pela falta de originalidade.

Mas sempre que o Sepultura lnça algo novo dá um certo otimismo pois,os novos lançamentos vem sempre elogiados.

Vou conferir esse disco.



Guilherme Guilherme (28/06/2011 17:01:13)   1 0
É, depois de ler isso, eu vou me conter e ler apenas as críticas de filmes e HQ's mesmo. ¬¬



Alessandro Alessandro (28/06/2011 16:34:56)   22 0
Se os irmãos cavalera estão fazendo falta na banda ou não, eu não sei. Mas q eles estão muito f... no cavalera conspiracy, ai estão.



João Paulo João Paulo (28/06/2011 14:11:05)   -4 0
A cozinha do sepultura está manca, Paulo Jr nunca foi um grande baixista, quem segurava a bronca ali atrás era o Igor.
O Dolabela é um bom baterista, um cara bonzinho, mas não está a altura do Legado. Andreas Kisser sofre de uma eterna dor de cotovelo, está perdido musicalmente, claramente sem inspiração.
Dessa vez nem o excelente e competente Roy Z deu jeito na coisa, e nem citado foi nessa Pobre crítica.
Que aliás é horrivel, não só por ser totalmente equivocada em relação ao Albúm, mas também por não citar o famoso Produtor e errar ao dizer que JUST ONE FIX é do Misfits, que na verdade é do Ministry.
O pessoal do Omelete precisa escolher melhor quem escreve por aqui.



Gustavo Gustavo (28/06/2011 13:48:56)   652 0
Kairós: subst. masc. do assim chamado Grego Clássico (dialeto falado na Atenas dos séculos III e IV a.C., língua utilizada principalmente por Platão. É um pouco diferente da língua usada por Homero).
Possíveis significados: "medida" ou "justa medida", "período de tempo fixado ou oportuno", "estação", "oportunidade", "conveniência".

Fonte: LIDDELL, S.; SCOTT, R. A Greek-English Lexicon

Inté.



Diego Diego (28/06/2011 12:38:17)   40 -1
Muito bom o disco. arrisco dizer que é o melhor disco da fase Derrick. Os caras estão no caminho certo. Como falaram abaixo, é o melhor disco desde o CHAOS A.D.



Tony Tony (28/06/2011 11:45:41)   10 0
Ja vi 2 shows do sepultura com o derrick e com o iggor ainda, e um do cavalera conspiracy...

Gosto muito do Derrick, acho que ele canta muito bem, e gosto de alguns de seus albuns, como nation.

Mas o max tem um carisma muito forte e manda bem na guitarra, vocal e nas composiçoes (apesar das letras meio picaretas). Iggor não precisa nem comentar, acho ele insubstituivel. São 2 malas, rs, mas mandam bem demais.

Então acho estranho uma banda que mudou tanto, continuar com o mesmo nome. O unico original ali, o paulo jr., como comentaram, faz o arroz com feijão basico faz decadas. Andreas ta faz tempo, é um baita guitarrista. Não estou questionando a qualidade dos musicos, mas sei la, usar o nome sepultura soa estranho com uma banda tao diferente do q a que eu ouvia no começo da decada de 90.

Prefiro o cavalera conspiracy do q o sepultura de hoje.

E sobre os discos citados aqui, Roots é classico, mas é enjoativo pra cacete...



Publicidade
sem avatar marconi (28/06/2011 11:44:54)   2 0
o paulo jr deve ser o único cara de uma formação original que não gravou os primeiros discos da formação original de uma banda!



Chejop Chejop (28/06/2011 10:32:49)   8 0
Rodrigo, "Just One Fix" é do Ministry, não dos Misfits. O que muda bastante a figura do cover, de punk para industrial em uma versão thrash deles.

E concordo com os demais comentários, a banda está melhor sem os irmãos Cavaleira. Prefiro o vocal do Derrik desde o Against.



Celso Celso (28/06/2011 09:57:12)   3 0
Muito bom o disco! Pra mim é o melhor desde Chaos AD. E para os que dizem que nao curtem Sepultura com o Derrick... ruim mesmo é aquele Roots... ooooooooooo disquinho safado viu!!!



Electro Electro (28/06/2011 09:20:13)   36 0
APESAR DA BANDA AINDA ESTAR SE ACERTANDO,OS CARAS ESTÃO NO RUMO CERTO.

OS IRMÃOS CAVALERA, JÁ NÃO FAZEM TANTA FALTA.
mAS BEM QUE O PAULO PODIA SE APRIMORAR MAIS NO BAIXO!!



James James (28/06/2011 00:54:24)   6 0
O novo album do sepultura é bom, bem produzido, só que voce escuta e sente que esta faltando algo,a musica Kairos é boa, e JUST ONE FIX (ministry cover), não misfitis..E o cover do prodigy FIRESTARTER é bacana, vale a pena escutar.



Leonardo Leonardo (28/06/2011 00:25:09)   21 1
Sepultura Sepultura Sepultura

Dia 25/09 mais uma vez verei os caras , vai ser fodástico !!!



Yuri Yuri (28/06/2011 00:12:07)   50 1
Quero ouvir esse disco.
Muita gente fica na bobagem de falar que não curte Sepultura com o Derrick, mas eu me amarro nos ultimos albuns. Só essa capa que foi uma pisada na bola, ficou meio estranha...a não ser que eu considere que tentou fazer referencia ao tipo de arte clichê de bandas de metal.




ver todas ↓

Imagens (1)


Omeletop : musica

Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.