Assista Agora

Bon Jovi no Rock in Rio 2013

Banda faz show com repertório de toda a carreira, mas beijo em fã rouba a cena

A Cozinha
22 de Setembro de 2013

O som baixo e a voz frágil de Jon Bon Jovi deram um tom estranho ao início do show da banda que vela o nome do cantor na sexta-feira, no Palco Mundo do Rock in Rio 2013. A música escolhida para começar a apresentação também não agradou a todos: "What the Water Made Me". Já na segunda canção, "You Give Love a Bad Name", o coro de fãs na Cidade do Rock começou a mostrar serviço com o Bon Jovi.

A banda ousou com músicas que não estouraram no Brasil e poucos sucessos, como "Raise Your Hand", do álbum Slippery When Wet, de 1986, e "Lost Highway" e "Whole Lot of Leaving", ambas do álbum Lost Highway, lançado em 2007. O público acompanhava a apresentação com expectativa, quando o veterano cantor parou alguns segundos para agradecer a plateia e dizer que não perderia tempo falando, para então começar "It's My Life" e imediatamente animar  a pista.

"Because We Can" foi mais fria, já "What About Now", com direito a Bon Jovi fazendo dancinhas estranhas, foi mais cantada pela galera. "We Got It Going On" levantou o povo, depois que o cantor pediu com força: "Scream!", e chacoalhando superanimado um par de chocalhos enquanto cantava.

Na sequência, com "Keep the Faith", "Make a Memory", "Captain Crash" e "We're Weren't Born to Follow", pairou sobre a Cidade do Rock o clima blasé para qual o show se encaminhava. Apesar de ter o carisma e a segurança dos anos de carreira, Bon Jovi conduzia o repertório para longe do que o público conhecia. Alguns fãs resmungavam: "Ah! Ele está de sacanagem, né?", a cada nova música nova que não estava entre os sucessos aguardados.

E então veio a parte mais divertida da noite. Com "Who Says You Can't Go Home?", uma fã foi chamada para subir ao palco. Rosana Guedes - que deu entrevistas na manhã de sexta dizendo trer certeza que seria chamada para cima do palco - estava carregando uma faixa em que dizia ter ido a todos os shows do cantor no país, desde 1995, e que queria ser chamada no palco para ganhar um beijo dele. O desejo foi realizado, e a moça ganhou um selinho, bateu mil fotos, e pôde acompanhar o show de pertinho do ídolo, com cara de incredulidade. A fã parecia emocionadíssima, e Bon Jovi deu nela outro beijo, para delírio da plateia. Antes de sair do palco, ela ainda cantou com ele e gritou ao microfone sua declaração ao ídolo: "I Love you, Jon".

Bon Jovi cantou então "Start Me Up", dos Rolling Stones, que não estava no repertório, e "Bad Medicine". Sabendo que seu show poderia ser cortado a qualquer momento, devido ao atraso na programação, pediu em forma de música: "Don't Stop me Now". E foi uma sábia decisão não cortá-lo; com improviso o show ficou ainda melhor: o veterano puxou um "Shout", dos The Isley Brothers, e encerrou a apresentação com a obrigatória "Livin' on a Prayer".

O vocalista apresentou a banda (mas não o baterista Rich Scannella, que substituía emergencialmente o titular Tico Torres) e, depois da gafe, saiu do palco deixando a confusão dos fãs, que continuavam esperando os hits. Então veio o bis com a sequência "Wanted Dead or Alive", "Have a Nice Day" e a mais comemorada da noite, a melada "Always", que Bon Jovi dedicou a Tico Torres. O cantor ficou claramente emocionado ao fim da canção, e ainda que com um certo atraso conseguiu conquistar, ao fim, a plateia na Cidade do Rock.

Acompanhe a nossa cobertura do Rock in Rio 2013



Publicidade

Comentários (12)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Emidio Emidio (22/11/2013 00:31:42)   3 0
Não é à toa que quem "assina" essa matéria ridícula, "assina" A Cozinha! Quanta bobagem! Só posso imaginar que mandam qualquer um(a) cobrir os shows, prefiro imaginar que seja isso. Gosto muito do Omelete pra pensar que alguém da "cúpula" escreveu essa droga.



sem avatar Alex (23/09/2013 21:28:46)   3 0
Sobre os desfalques da banda:

Não concordo q Bon Jovi seja a banda de um homem só. Considero Richie Sambora um p... artista e grande guitarrista. Com ele no palco, a atenção fica dividida, sobra espaço pra solos improvisados, sem contar os backing vocals clássicos em várias canções (suspeito q I'll Be There For You não esteja no setlist pela falta dele).

Gostaria mto de ver um show com a banda completa, Jon, Richie, David e Tico.



sem avatar Alex (23/09/2013 21:23:20)   3 0
Há algumas inconsistências nesse texto.

- As maracas foram usadas (como de costume) em Keep The Faith;

- Livin' On a Prayer foi no bis...Dead or Alive veio antes dela.

- O show poderia ser cortado? como assim? era o último da noite...acho q não ocorreu isso e nem o Jon pensou nisso.

O show foi mto bom, em especial pra quem conhece o trabalho da banda. Para o "grande público", concordo q faltaram vários clássicos.



sem avatar Carol (23/09/2013 15:14:30)   66 0
Eu estava lá e o show foi incrível. Claro que o Richie e o Tico fizeram muita falta. A banda não é a mesma sem eles.. Mais parecia uma apresentação solo do Jon.
Mas em relação ao repertório, por mais que eu concorde que queria mais clássicos, não entendo a reclamação. As músicas eram praticamente as mesmas de todos os shows da turnê Because We Can (tanto que semanas antes eu baixei algumas músicas novas que não conhecia porque sabia que tocaria no show). E Always foi o encerramento de quase todos os shows deles nessa turnê. Para mim, foi super emocionante!



sem avatar Daniel (23/09/2013 13:09:30)   -3 0
Perdoem-me, mas é sem Sambora que a banda perde muito da sua alma. Além de excelente guitarrista, o cara é ótimo nos backs e fazia as partes a que a voz do Jon só consegue ir com dificuldade e veias surtando no pescoço. Sou fã dos caras desde a minha adolescência (e lá se vão quase duas décadas), mas esperava mais desse show. Ficaram devendo...



Lazy Jones Lazy Jones (23/09/2013 10:51:21)   181 -3
Comentário mal avaliado pelos leitores. Clique para ler.


Kaká Kaká (23/09/2013 00:07:29)   27 2
Jon tem mt garra e respeito pelo seu publico, ele entrou estranho no palco, preocupado com o Tico, o cara é a alma da banda, Jon diz isso, vejo gente citando apenas o vacilão do Sambora, ok o Richie é um guitarrista fantástico e completo, a segunda voz dele fez muita falta, seus improvisos, mas o Tico é monstro na bateria e isso pesou demais. Tico foi chamado pro Guns, fez teste pro Kiss mas ele escolheu o BJ, eles tem uma irmandade forte demais e quem é fã viu que o Jon tava tenso pra caralho, outro baterista no lugar, outro guitarrista, foi outra vibe, apesar do Phil ser sinistro. Fator voz nem discuto, Jon era abismal, era, mas não deixa de ter meu respeito por ter ido la e botado a cara a tapas, merece no minimo respeito, só pecou no set, faltou muitos clássicos.



larissa larissa (23/09/2013 00:01:40)   292 -1
gostei do show, ele estava meio desanimado no inicio, mas depois se soltou.

btw, ele estava com a jaqueta do capitão américa...



G. brucew G. brucew (22/09/2013 19:36:20)   1657 -1
Escolheu muito mal o repertório, e tá explicado por que ele não costuma mais cantar Always nos shows, ele quase morreu pra conseguir cantar essa música...


Shadow Play Shadow Play (23/09/2013 02:27:12)   389 -1
Verdade.A voz dele sentiu o baque de cantar uma canção que exigia tanto.
Mas para uma banda desfalcada e cinquentona foram bem.

Para mim esse foi o dia mais morno do festival.



Omeletop : musica

Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.