Motoqueiro Fantasma

Adaptação para o cinema dos quadrinhos da Marvel resulta em filme juvenil

Marcelo Forlani
01 de Março de 2007

Motoqueiro Fantasma

Motoqueiro Fantasma

Ghost Rider
EUA , 2007 - 115
Ação

Direção:
Mark Steven Johnson

Roteiro:
Mark Steven Johnson

Elenco:
Nicolas Cage, Jon Voight, Wes Bentley, Eva Mendes, Matt Long, Sam Elliott, Peter Fonda, Donal Logue

Regular
2
3
4

Motoqueiro Fantasma (Ghots Rider, 2007), nova adaptação dos quadrinhos da Marvel Comics, é mais uma prova da atual preguiça hollywoodiana, que prefere apostar no certo - mesmo que isso seja o errado. Não importa que eles tenham em mãos uma matéria-prima sombria - ei, estamos falando de um cara que vende sua alma ao diabo -, eles preferem encher o filme de cenas engraçadinhas, dar ênfase na namorada gostosa (Eva Mendes) e enrolar até a hora da batalha final.

Tamanha leviandade na hora de tratar o tema rendeu ao projeto uma classificação indicativa nos Estados Unidos igualmente rasa, o PG 13, que garante uma agradável sessão de cinema para qualquer adolescente a partir dos seus 13 anos - e parece que o filme foi realmente feito apenas para eles, independente do fato do personagem ter sua época áurea nos quadrinhos lembrada apenas por maiores de 20. O diretor Mark Steven Johnson (Demolidor) tentou se defender, dizendo que não era nada disso e que a transformação da cabeça flamejante ia deixar muita criancinha molhando a cama. Balela! Não há estranheza alguma na cena. Nicolas Cage se contorce e grita, mas não dá para ter qualquer tipo de sentimento além do "ah, legal, mas vai demorar muito ainda?"

Por falar em demorar, Motoqueiro Fantasma atrasou mais de seis meses para estrear. Inicialmente, ele era prometido para o meio de 2006 (verão no hemisfério norte, época dos grandes blockbusters), mas foi empurrado para o início de 2008 (período bem mais tranqüilo). Se por um lado isso já demonstrava a desconfiança da Sony com o filme, deu à pós-produção tempo de sobra para finalizá-lo e conseguir boas imagens, como as transformações, a moto, a corrente e o "olhar da penitência". Tudo bonito, bem acabado, mas nada inovador.

E parece que a aposta era essa mesmo, o look. O diretor diz que "Motoqueiro Fantasma era um mais interessantes visualmente e, na minha opinião, o personagem mais cool", no que é complementado por seu protagonista: "Ele é também na minha opinião o super-herói com o visual mais cool. Não dá pra ter nada melhor do que um dublê de motocicletas vestido dos pés à cabeça em couro negro com um crânio em chamas." Só assim para explicar um roteiro tão... sem surpresas: Ao descobrir que seu pai tem problemas de saúde, Johnny Blaze se desespera e é facilmente enganado pelo Diabo (Peter Fonda, de Easy Rider), que fica com sua alma e o priva de uma vida pessoal, incluindo aí o seu amor de infância, Roxanne Simpson. Seguindo os passos do pai, Blaze se torna o maior maluco sobre duas rodas, realizando números impossíveis para uma pessoa normal, afinal o diabo está cobrindo a sua retaguarda, impedindo-o de morrer antes da hora certa de recolher sua alma. O momento chega quando Coração Negro, o filho de Mefístoles, planeja tirar o pai do trono. É aí que entra o Motoqueiro Fantasma, para salvar a pele do seu "patrão".

Os capangas de Coração Negro (Wes Bentley) são capengas. Blaze conhece um antigo cowboy (Sam Elliot) que também foi dominado pelo Espírito da Vingança na sua época e vira uma espécie de tutor. Tenta reatar com Roxane, mas é impedido por forças maiores. E há muitas situações "engraçadinhas", como por exemplo a obsessão de Blaze por jujubas e Karen Carpenter. Tudo bem que Nicolas Cage não se leva mesmo a sério, mas calma lá, né?

Mas talvez o grande feito de Motoqueiro Fantasma seja finalmente colocar Cage no papel de um herói vindo das HQs. Desde que Hollywood começou a adaptar desenfreadamente as histórias dos gibis, o ator - fã confesso de HQs - era cotado para quase todos os projetos. Do bizarríssimo boato de que ele seria o novo Super-Homem até um interessante papel de Namor, ele ia tentando realizar um sonho. Antes vê-lo acelerando uma moto do que na pele de Luke Cage, célebre personagem negro da Marvel que Nicholas Kim Coppola usou como inspiração para batizar seu nome artístico e assim fugir da sombra do tio Francis Ford. Se ele teve que vender sua alma para o diabo para realizar esse sonho, não cabe a mim julgar.



Galeria de vídeos

Comentários (6)

O Omelete disponibiliza este espaço para comentários e discussões dos temas apresentados no site. Por favor respeite e siga nossas regras para participar.
Partilhe sua opinião de forma honesta, responsável e educada. Respeite a opinião dos demais. E, por favor, nos auxilie na moderação ao denunciar conteúdo ofensivo e que deveria ser removido por violar estas normas.

Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Cambraia Cambraia (22/11/2012 21:33:07)   39 -1
Curti muito o primeiro e o segundo filmes, independente de ovos ou crítica. E curto muito quando uma pessoa tem SUA opinião e não a dos OUTROS com relação a um filme.

Parabéns a quem gostou e não gostou, e que acima de tudo tem a SUA opinião.



Wendell Wendell (25/02/2012 13:21:15)   433 -1
3 ovos para esse e 2 ovos para o segundo filme.



sem avatar Christian Ordoque (27/05/2011 13:43:51)   5 -1
Motoqueiro Fantasma. Nicolas Cage e Eva Mendes (Brincadeira né…). Eu lia as hq´s que comprava em uma banca em frente á praça Pinheiro Machado em uma revista chamada Heróis da TV e as histórias eram muito boas, gostava bastante. Histórias fechadas, justiceiro do inferno. Ah e fizeram um filme dia desses com uma cena que vale a pena, a do cavalo e moto no deserto. Nota 0,5.


Ricardo Maciel Ricardo Maciel (31/07/2011 13:22:47)   50 -1
é o cavalo é zica só....


Edgar Edgar (26/05/2011 19:36:06)   120 -1
2 Ovos???

Merece 1!acabaram com o filme com a pessíma atuação do Cage,efeitos toscos,e...Pessíma adaptação.




Cinema

Os filmes em cartaz, a programação das salas de cinema, bilheterias, trailers, criticas de filmes, cartazes, entrevistas com astros e as novidades de Hollywood.

Séries e TV

As séries de televisão dos EUA, minisséries, os destaques da TV e as novidades na programação.

Música

Os shows que vem por aí no Brasil, os lançamentos musicais, novos álbuns e música grátis para download.

Games

Os novos games, críticas de jogos, trailers, imagens e mais novidades do mundo dos videogames.

Quadrinhos

As novidades das histórias em quadrinhos no Brasil e no mundo, previews de HQs e críticas de lançamentos nas bancas e livrarias.